This website requires JavaScript.

Uma entrevista com Lenno, capitão do Vasco Esports

O domínio é absoluto. Ninguém tem mais Booyahs, mais abates ou mais pontos do que o Gigante da Colina, que chegou na Série B dando o recado: queremos a elite. Mas nem mesmo o mais otimista dos torcedores esperava uma campanha tão intensa e praticamente perfeita. São 243 pontos, 119 abates e quatro Booyahs em […]

O post Uma entrevista com Lenno, capitão do Vasco Esports apareceu primeiro em Free Fire Esports.

Por Garena Brasil

21/09/2021 - 16h42

O domínio é absoluto. Ninguém tem mais Booyahs, mais abates ou mais pontos do que o Gigante da Colina, que chegou na Série B dando o recado: queremos a elite. Mas nem mesmo o mais otimista dos torcedores esperava uma campanha tão intensa e praticamente perfeita. São 243 pontos, 119 abates e quatro Booyahs em três rodadas disputadas pelo Vasco, o que coloca o time em um patamar difícil de ser alcançado na competição. Como se já não fosse o suficiente, Hender e Easy lideram o ranking de abates e levam pra casa a briga pelo MVP da temporada. Querem mais? Assistam a Série B e confiram um Free Fire que vem estremecendo bases.

Conversamos com Lenno, o capitão da equipe Cruzmaltina que vem impressionando e encaminha uma belíssima trajetória que quer a Série A como grande destino.

A liderança é folgada. São 32 pontos de vantagem sobre a Imortal Force após nove rodadas de disputa. Além disso, o Vasco tem uma média incrível de 13.5 pontos por queda, superior à qualquer time da Série A. Líder em abates e um dos lideres em Booyah, quais são os fatores por trás do sucesso? Qual o grande segredo do Gigante da Colina?

Entramos nas partidas com uma meta de pontuação bem estabelecida. Nos cobramos muito e não aceitamos menos do que isso. Estamos falando de Vasco. Essa camisa tem muito peso. Caso a gente não atinja a meta, resetamos e vamos recuperá-los logo na próxima. Acredito que o maior fator para esse destaque seja nosso estilo de jogo agressivo.

Lenno, sobre os diferenciais do Vasco Esports.

A consistência é o principal ingrediente para o sucesso na disputada Série B, onde um único vacilo pode pôr em risco a classificação para a próxima fase. Em uma trajetória que tem como grande objetivo a Série A, é normal sentir pressão, ainda mais quando se veste uma camisa tão tradicional quanto à vascaína. Mas uma camisa tão pesada vem com uma torcida imensa, que se sente orgulhosa de um time que tem tudo para ir longe.

A série A será a consequência do nosso trabalho duro. É claro que é nosso principal objetivo. Mas, até então, procuramos não ser afetados por nenhuma pressão. A torcida nos abraçou demais e é incrível sentir esse apoio de perto! Serve de combustível para seguirmos focados. 

Lenno, sobre os objetivos do time, a pressão e o carinho da torcida.

Hender vem sendo o grande craque do Gigante da Colina. São 44 abates em 18 quedas disputadas – média de 2,44. Aparentemente, o jogador está no mesmo nível de grandes nomes da Série A, como Mts007 e Syaz, que vêm travando uma bela disputa ao longo das últimas temporadas. Qual seria o segredo por trás de tanto talento? O moleque é “brabo” mesmo?

Hender é um jogador muito diferenciado. Creio que a calma dele seja o principal fator – isso o torna muito diferente. De toda forma, a gente precisa sempre valorizar todo o grupo, focar no nosso objetivo coletivo. 

Lenno, sobre o craque Hender, atual líder do Ranking de Abates da Série B.

Mesmo sendo considerado o atual favorito, o Vasco tem pela frente 34 adversários capacitados, que mostram entender muito do battle royale. Além disso, lidar com a estreia em um cenário tão competitivo quanto o nacional não é tarefa das mais simples, trazendo as mais diversas dificuldades durante o longo split.

Somos nossos maiores adversários. Nós nos cobramos muito porque sabemos a diferença que é vestir essa camisa. Dificuldades não encontramos tantas, mas creio que seja a entrada na safe, por conta da nossa rotação atrasada. 

Lenno, sobre os dificuldades da equipe durante a Série B.

Os fãs da LBFF sabem bem que Série A e Série B não se misturam e apresentam diferenças técnicas significativas. É visível que diversas equipes sentem dificuldade de se adaptarem ao ritmo da elite, como é o caso de Xisde e AmazonCripz. Na opinião de Lenno, a maior diferença entre as divisões é a agressividade – então eles já sabem com o que precisarão tomar cuidado no futuro, caso carimbem a classificação.

Acho que na série A os times se respeitem mais. Na Série B, a galera tem ido muito para cima. São dois perfis diferentes de atuação, mas estamos preparados para lidar com qualquer situação. 

Lenno,, analisando as diferenças entre a Série A e B.

Para os fãs do Vasco, que tem uma torcida gigante no Brasil e vem crescendo cada vez mais nos esports, tem recadinho:

Só agradecer a torcida do Vasco por tanto carinho e avisá-la que trabalharemos duro para colocar o Trem-Bala na Série A.

Lenno,, capitão do atual líder da Série B.

A Série B da LBFF 6 não para. As disputas continuam nesta terça-feira, dia 21 de setembro, a partir das 18h (horário de Brasília). Você pode acompanhar as transmissões simultâneas no YouTubeBOOYAH e também no Facebook.

Agora os fãs podem acompanhar a LBFF pelo perfil no TikTok, além dos perfis no FacebookInstagram Twitter. Clique aqui para acessar as fotos oficiais da competição e, para mais novidades, siga a hashtag oficial #LBFF no Twitter.

Free Fire pode ser baixado pela App Store e Google PlayStore.

O post Uma entrevista com Lenno, capitão do Vasco Esports apareceu primeiro em Free Fire Esports.