A LIGA BRASILEIRA DE FREE FIRE ESTREOU EM 1° DE FEVEREIRO DE 2020

Os 12 melhores times profissionais de Free Fire do Brasil disputaram o primeiro título da LBFF: B4, BD Los Grandes, Corinthians, FURIA, INTZ, LOUD, paiN Gaming, PRG, RED Canids, SKS, Team Liquid e Vivo Keyd.

Nesta edição, não houve Série B. A Série C foi formada por centenas de times brasileiros. Divididos em um único ranking, esses times passaram por uma série de qualificatórias e eliminatórios – os oito melhores times foram promovidos diretamente para a Série A.

Já os times que ficaram entre a nona e 42ª posição foram promovidos para a Série B, junto aos dois últimos colocados da Série A, totalizando 36 times.

SAIBA MAIS

Garena anuncia novidades para o cenário brasileiro de Free Fire em 2020.


Assista: Jogos da LBFF 1

Confira: Fotos da LBFF 1

Tabela de Classificação

Os 10 melhores colocados se mantiveram na Série A da LBFF. Os dois últimos foram rebaixados para a Série B.


SAIBA MAIS

Boletim LBFF – Confira como terminou a primeira etapa da Série A

Campeão e MVP

A Team Liquid foi a Grande Campeã da LBFF 1. JapaBKR, na época jogando pela Cavalaria, foi o MVP com 112 abates.

Time das Estrelas <<

Eleitos pelo público, o Time das Estrelas da LBFF foi formado por:

Braddock: Samuel “Braddock”Borges fez parte do elenco da LOUD na primeira temporada da LBFF, quando ajudou seu time a conquistar o terceiro lugar. Fora do competitivo desde então, ele atualmente é influenciador da organização.

ViniZx: Vinícius “ViniZx”Oliveira está na LOUD desde 2019 e atualmente é influenciador na organização. ViniZx se consolidou no cenário nacional e ajudou a LOUD na conquista da Copa America 2020 e do vice-campeonato mundial em 2021. A LBFF 5 foi sua última participação no campeoanto.

ShariiN: Heverton “ShariiN”Marinho construiu seu nome na LOUD, sendo um dos principais responsáveis pela conquista da Copa America 2020. Na primeira temporada da LBFF, ele foi um dos destaques. Aposentado do competitivo, hoje em dia ele também é um influenciador na organização.

Nobru: Bruno “Nobru”Goes é um dos nomes mais influentes do Free Fire e dos esportes eletrônicos no Brasil. Campeão nacional e mundial, tem um dos maiores e mais brilhantes currículos do cenário competitivo. Defendeu o Corinthians até a criação do Fluxo, em janeiro de 2021.

>> Seleção LBFF

Todos os jogadores e técnicos inscritos na LBFF 1 concorreram. Eles votaram entre si e elegeram os cinco melhores da temporada (4 jogadores + técnico).

D3: Arthur “D3” Caldas foi um dos destaques da B4stardos na primeira temporada da Liga Brasileira de Free Fire e foi eleito um dos quatro melhores jogadores da temporada. D3 teve passagem pela paiN Gaming e Tropa ao longo de sua carreira profissional.

LukasKN: A história de Lucas “LukasKN”Kauan e da INTZ no cenário competitivo de Free Fire se misturam. O jogador esteve ao lado dos Intrépidos desde a terceira temporada do Free Fire Pro League e foi o grande destaque da campanha da equipe na primeira temporada da LBFF, o que lhe garantiu um lugar entre os melhores da temporada.

PEU: Pedro “PEU” Landim, de 18 anos, é um dos nomes mais experientes e temidos do cenário nacional de Free Fire. O jogador foi um dos destaques da Team Liquid na campanha vitoriosa da primeira temporada da LBFF e conseguiu um lugar na Seleção LBFF. Durante sua carreira profissional, o jogador também defendeu a Netshoes Miners, time pelo qual disputará a LBFF 7.

Kroonos: Ariano “Kroonos” Ferreira, de 21 anos, foi o MVP do primeiro campeonato de nível mundial de Free Fire, o Free Fire World Cup 2019, quando ainda atuava pela Golpistas Veteranos. Logo em seguida, Kroonos escreveu seu nome na história da Vivo Keyd, onde foi vice-campeão da segunda temporada da Free Fire Pro League Brasil e da primeira temporada da LBFF, ocasião em que foi eleito um dos quatro melhores jogadores da temporada. Durante a LBFF 7, Kroonos seguirá vestindo a camisa da LOUD.

K9 (técnico): Luiz “K9″Alberto é considerado um dos melhores técnicos de Free Fire do Brasil. K9 fez seu nome à frente da Vivo Keyd, time em que foi eleito o melhor técnico das duas primeiras edições da LBFF, conquistando o vice-campeonato em ambas ocasiões. Comandando o Fluxo desde a LBFF 4, quando finalmente conquistou o título, o “Mestre”K9, como é conhecido entre a comunidade, levou o anel da Seleção LBFF nas temporadas 1, 4 e 5.