C.O.P.A FF | Os favoritos da Corrida do Milhão 

Falar em favoritos em um cenário tão competitivo é difícil, mas cinco equipes merecem olhares atentos nas voltas finais da Corrida do Milhão

Neste sábado, 2 de julho, acontece a grande final da C.O.P.A. FF. Na decisão, os 12 melhores times do país disputam um dos maiores prêmios já pagos nos esports nacional: a bagatela de R$ 1 milhão. Sabemos que final é final e que, nesses momentos, falar em favoritos é um pouco delicado.

Ainda assim, cinco times merecem atenção especial na Corrida do Milhão – seja pela excelente campanha na fase de grupos, pelos resultados da primeira metade do ano ou por elencos estelares.

Team Liquid

A Cavalaria chegou reforçada com um dos grandes nomes do cenário nacional: Yago, campeão pela B4 na sexta temporada e um dos melhores jogadores do último split. Ao lado de MTS, o time agora possui os dois últimos MVPs da Liga Brasileira de Free Fire – o que intimida. O ex-Bastardo já mostrou que não chegou na Team Liquid para brincadeiras e terminou a Fase de Grupos como o segundo maior abatedor: 27 eliminações.

A Team Liquid ainda não impressionou e parece buscar entrosamento, mas se manteve regular durante a primeira fase e, por isso, não teve dificuldades para se garantir na Corrida do Milhão. Ao longo das seis rodadas, a equipe chegou aos 175 pontos e conquistou um Booyah. A final será a chance de mostrar toda a vontade e potencial do elenco.

Fluxo 

C.O.P.A FF
Foto: César Galeão e Felipe Guerra

O Fluxo também chegou na C.O.P.A. FF com novidades. Pela primeira vez desde a formação, a equipe disputa um torneio oficial da Garena sem Nobru em sua escalação. Em seu lugar, entrou Cruel, um jogador de base que vem pouco a pouco mostrando que não chegou a passeio.

Cruel somou 17 abates pela equipe ao longo da Fase de Grupos, ficando atrás apenas do experiente JapaBKR, que tem 19, e da lenda Syaz, responsável por 22 eliminações até agora. O Fluxo estreou na Corrida do Milhão com um ótimo desempenho e terminou a Fase de Grupos na primeira colocação, com 218 pontos e quatro Booyah – não dá para não considerá-los favoritos.

paiN Gaming

Depois de passar duas longas temporadas na segunda divisão, os Tradicionais finalmente conseguiram o acesso de volta para a elite após conquistarem o título da Série B. E o desempenho realmente impressiona, sendo tranquilamente comparável aos atuais melhores do Brasil. Fato é: a paiN está de volta ao topo e reafirma, queda após queda, seu lugar nele.

A equipe trouxe algumas mudanças em seu elenco em relação à última temporada na Série B, mas a consistência parece ser a mesma: 188 pontos, três Booyahs e a quinta colocação na Fase de Grupos.

LOUD

A LOUD chegou na Corrida do Milhão depois de conquistar um suado título nacional, que já vinha buscando há diversas temporadas. Além disso, agora eles trazem a experiência de dois Free Fire World Series consecutivos. No último deles, disputado em Sentosa, a equipe não conseguiu mostrar todo seu potencial, mas aproveitou para absorver estilos de jogos e novas estratégias dos melhores times do mundo.

O começo da competição não foi dos mais gloriosos para os atuais campeões nacionais, mas, assim como na campanha do título, a equipe mostrou força na reta final e chega empolgada com a vice-liderança.

Vivo Keyd 

Assim como a LOUD, os Guerreiros vêm de uma excelente campanha na sétima edição da Liga Brasileira de Free Fire. Já em Sentosa, eles se saíram ainda melhor e finalizaram o torneio na quarta colocação, logo após terem se provado em um disputado play-in.

Para a Corrida do Milhão, a Vivo Keyd manteve o elenco base, mas trouxe um novo – e já experiente – técnico, Wanheda. O time não decepcionou e garantiu a vaga de forma tranquila, com quatro Booyahs e 183 pontos.

C.O.P.A. FF

Com o tema Corrida do Milhão, a nova edição da C.O.P.A. FF teve início no dia 21 de junho e terá sua final no dia 2 de julho. O torneio tem transmissão na tv aberta, pela RedeTV! aos sábados e domingos, durante a fase classificatória, além dos canais oficiais no YouTube, na BOOYAH!, e no TikTok, durante os dias de semana.

Foram 24 equipes na disputa pelo prêmio de um milhão de reais. No torneio, os 18 times classificados para a série A da LBFF 8 foram chamados junto a outras quatro equipes convidadas, – Nhanha e Divinéia (vencedores do Taça da Favela FF), e Los baianos e Inco Gaming (campeão e vice da LBFF Série C). As equipes campeã e vice da Taça da Patroa fecharam a lista de convidados.

Além da premiação, os jogadores também concorrem aos títulos de MVP. Um deles, disputado apenas entre os jogadores de times classificados para a Série A da LBFF 8 e o outro, entre os competidores dos times convidados.

Para mais informações de Free Fire, acompanhe as redes sociais oficiais de esports no FacebookInstagramTwitter e TikTok.

Categorias: C.O.P.A. Free Fire, Destaques, Free Fire
Tags: , , , ,