#LBFF 7 – Meta Gaming brilha em rodada de encerramento

Domínio em Kalahari, recorde de abates em uma única rodada da temporada e promessa de surpresa: essa é a noite de encerramento da Meta Gaming

Não há favoritos
Se há uma coisa que a rodada decisiva da LBFF 7 mostrou, é que é difícil falar em favoritos quando o assunto é Free Fire. O melhor exemplo disso é o desempenho da Meta Gaming, que vinha apagada na segunda metade da temporada, garantiu a dobradinha, com amplo domínio em Kalahari, anotou 53 abates – recorde da temporada – e chegou aos 96 pontos para terminar na 11ª colocação. Depois de uma noite dessas, como não considerá-los como uma força que pode surpreender na disputa pelo título?

A Tropa que nunca desiste
A Tropa chegou na última queda da noite precisando tirar uma diferença de oito pontos para a NTX e, assim, fugir do temido Grupo de Acesso. Mas eles foram além. Com uma apresentação de gala, a equipe liderada por CapGui garantiu o Booyah e a vaga na oitava temporada.

A resiliência da Miners
Resiliência talvez seja a palavra que melhor define a campanha da Miners na reta final da temporada. O duelo direto contra a Liberty foi resolvido na noite desta segunda-feira e contou com toda a experiência de um dos elencos de mais renome do cenário. A equipe se manteve segura em todas as quedas, soube evitar trocações e garantir boas colocações para escapar do rebaixamento direto, que acabou assombrando a Liberty. Ainda resta o Grupo de Acesso, mas é hora de colocar a casa em ordem e sonhar.

destaques-rodada-27-meta-gaming-lbff-7

Veja abaixo um pequeno resumo das quedas disputadas entre os Grupos A e C, válidas pela 27ª e última rodada da LBFF 7.


Queda 1 – Purgatório

BOOYAH: Team Liquid (21 pontos)
MVP: Prozin (5 abates)

Cruzeiro e Vivo Keyd não demoraram a iniciar as trocações da noite decisiva. Trap e R7 fizeram a vez e eliminaram os Guerreiros, que mesmo já classificados levantam sobrancelhas desconfiadas para a Grande Final. Pouco depois, a Liberty caiu nas mãos da Cavalaria e não começou a noite da melhor forma possível para quem quer fugir do rebaixamento.

Os duelos também marcaram a parte de cima da tabela. Na disputa direta pela liderança, B4 e Magic Squad se encontraram e os Bastardos… será que o bicampeonato vem?

Depois de eliminar a Liberty, a Team Liquid abriu caminho rumo à zona segura e ainda contou com a sorte. Com o posicionamento, a equipe precisou apenas segurar seus adversários fora da safe e começou a punir um a um seus adversários. MTS tirou o lança das costas e fez parecer o Booyah algo simples.


Queda 2 – Kalahari

BOOYAH: Meta Gaming (26 pontos)
MVP: Caue (5 abates)

Pega a visão: Todos os campeões da LBFF terminaram a Fase de Grupos entre os cinco melhores.

Os confrontos nos dois lados da tabela marcaram o início da queda de Kalahari. Enquanto em Refinaria o Magic Squad mandava os Bastardos de volta pro lobby, Labirinto foi palco de um duelo insano entre os dois desesperados da temporada, Liberty e Miners. A Liberty rapidamente abriu vantagem e obrigou a Netshoes a correr em busca de alguma lojinha para reviver aqueles que caíram.

Mas se a Liberty começou bem, logo caiu nas mãos de uma agressiva Meta Gaming, enquanto a Miners conseguiu sobreviver com apenas dois de seus jogadores, evitou todos os confrontos imagináveis e chegou entre os três melhores da queda. O Booyah foi definido por um confronto interessante entre Cruzeiro e Meta Gaming, que tinha vantagem de posicionamento, soube administrar a situação e garantiu uma bela vitória.


Queda 3 – Bermuda

BOOYAH: Team Liquid (21 pontos)
MVP: Cebolinha (6 abates)

B4 e Vivo Keyd fizeram um belíssimo duelo no início da terceira queda da noite. Tudo parecia nas mãos dos Guerreiros, mas Lapa bateu no peito, chamou a responsabilidade e salvou os Bastardos de uma segunda eliminação precoce.

Logo em seguida, Tropa e Meta Gaming fizeram um duelo interessante em Riverside, até que a Onda Laranja apareceu sem ser convidada e começou a fazer uma pequena festa. A primeira vítima da Los foi a Tropa e, poucos segundos depois, a já indefesa Meta – liderados por Cebolinha, responsável por seis dos 10 primeiros abates da equipe na queda, a Tsunami Laranja chegava carregada de confiança na disputa pelo Booyah.

Mas a Team Liquid chegou na rodada decisiva querendo subir na tabela. A primeira vítima da Cavalaria foi o Corinthians, mas isso foi apenas o começo de um pequeno show. A Miners entrou rapidamente para as estatísticas e, logo em seguida, a Raposa foi abatida com resquícios de crueldade pot MTS, o mestre das granadas.


Queda 4 – Purgatório

BOOYAH: Vivo Keyd (21 pontos)
MVP:
Nando9 (5 abates)

As coisas demoraram a esquentar na quarta queda da noite. A Meta Gaming abriu a contagem de abates e Erick caçou YDavi para complicar de vez a situação da Liberty, praticamente rebaixada neste momento da noite. Pouco depois, B4 e Tropa se encontraram em Campsite e, por mais que fossem favoritos no confronto, nem toda noite é uma noite Bastarda.

Purgatório ficou tenso nos momentos decisivos. A Los Grandes foi colecionando abates rumo à zona segura, mas a Vivo Keyd tinha conseguido uma boa cobertura, teve ajuda da zona segura e mostrou que tem potencial para brigar pelo bicampeonato.


Queda 5 – Kalahari

BOOYAH: Meta Gaming (28 pontos)
MVP: Caue e Pão7 (5 abates)

A Liberty novamente tentou quebrar a call da Miners, mas a Netshoes foi esperta e se retirou. A Cavalaria soube ler o confronto e avançou sobre a desesperada Liberty, que passava a depender de um milagre. E não um milagre qualquer.

Mas a Liberty se recuperou, trouxe seus jogadores de volta para Kalahari e voltou a caçar os Miners. Era hora do tudo ou nada, era hora de tentar fugir de um triste rebaixamento direto. Pararam no nada, mais uma vez. Enquanto isso, a Miners sim operava um milagre e sobrevivia corajosamente até o segundo lugar da queda.

O Booyah caiu no colo da Meta Gaming, um dos melhores times do mapa mais quente do Free Fire. Eles colecionaram abates, foram nada menos do que 16, dominaram a zona segura, eliminaram Corinthians e um resiliente Broilo para garantir a segunda dobradinha da noite.


Queda 6 – Bermuda

BOOYAH: Tropa (22 pontos)
MVP:
Pato e HypeSX (4 abates)

Chegamos na última queda da Fase de Grupos. A Tropa queria fugir do Grupo de Acesso, precisava tirar 8 pontos de diferença para a NTX e começou quebrando a call do Magic Squad para garantir dois preciosos abates logo no início.

Pouco depois, já sem tempo para milagres, a Liberty eliminou a Raposa e o Timão sem dificuldades para finalizar sua participação com honra na Série A.

O confronto mais importante da queda derradeira foi entre Team Liquid e NTX. A Nitroxx precisava apenas se manter na queda, mas viu a 13ª colocação escapar de suas mãos ao cair na nona colocação e ver a Tropa de CapGui brilhar em seu momento mais importante da temporada para se manter na Série A, garantindo um Booyah inesperado.

Eles não tinham o melhor posicionamento, não foram favorecidos pelo fechamento da zona segura, mas lutaram até o fim para conquistar a vitória derradeira sobre sobre uma esperançosa Liberty e uma valente Miners, que fugiu do rebaixamento.

Classificação

Com o fim da Fase de Grupos, a classificação da sétima temporada da Liga Brasileira de Free Fire ficou assim:

classificação-lbff-7-rodada-27

Confira o Boletim da oitava semana de LBFF 7 e todos os detalhes da Série B.


Com rodadas triplas transmitidas em TV aberta e fechada, a série A da LBFF 7 volta no dia 16 de abril para a Grande Final, a partir das 13h (horário de Brasília). Acompanhe ao vivo no canal oficial de Esports no YouTube e nos perfis no TikTokFacebookInstagram e Twitter, siga a hashtag oficial #LBFF.

Categorias: Destaques, Free Fire, LBFF, Série A
Tags: , , , , , ,