bd-vasco-lbff-7

#LBFF 7 – BD Vasco lidera sexta rodada e assume vice-liderança

O BD Vasco mostrou que veio pra ficar. Com desempenho incrível de Hender, o Gigante da Colina liderou a noite e assumiu a vice-liderança

Se existiam dúvidas sobre o potencial do BD Vasco, elas caíram por terra na noite desta segunda-feira. O Gigante da Colina mostrou toda sua força e dominou a sexta rodada da LBFF 7, assumindo a vice-liderança e deixando claro que veio para ficar. MVP da Série B, Hender anotou 15 dos 36 abates da equipe, que chegou aos 252 pontos e ficou apenas um atrás do atual líder Fluxo.

Quem também começou a mostrar toda a sua força foi a Team Liquid. A equipe chegou na temporada como uma das grandes favoritas e finalmente conseguiu impor seu ritmo de jogo, garantiu a dobradinha e se aproximou da zona de classificação. A Cavalaria somou 64 pontos na noite, mesma quantidade da atual campeã B4, que ainda parece buscar o entrosamento ideal

Por outro lado, a Netshoes Miners ainda não mostrou para o que veio. A equipe comandada por DogBlack somou apenas 28 pontos e amarga a lanterna isolada da competição a 30 pontos da Liberty. A crise vem se agravando entre uma das formações mais experientes do cenário.

rodada-6-vasco-lbff-7

Veja abaixo um pequeno resumo das quedas disputadas entre os Grupos A e B válidas pela sexta rodada da LBFF 7.


Queda 1 – Purgatório

BOOYAH: GOD Unidas (19 pontos)
MVP:
JapaBKR (4 abates)

Os Guerreiros começaram com tudo a noite de segunda. A Real caiu nas mãos de um imponente Modestia, que não teve pena dos amiguinhos e abriu caminho para o primeiro squad wipe da queda. Logo em seguida, briga de gente grande, briga pela liderança: Vivo Keyd e Fluxo se encontraram em um dos confrontos mais intensos da temporada até aqui; e o Fluxo mostrou toda a sua agressividade para frear o ímpeto da VK.

Os campeões de 2022 não chegaram para brincadeira. A B4 marcou a rotação da LOUD e emboscou um dos times que mais estão devendo na temporada – parece que o desânimo tomou conta de uma das maiores do cenário.

É impressionante como o Fluxo consegue manter um alto nível de agressividade. Team Liquid e Miners entraram para as estatísticas de Syaz e JapaBKR e a equipe até chegou na disputa pelo Booyah, mas somente JapaBKR sobreviveu para tentar um milagre contra 00 Nation e GOD Unidas completas. O Senhor LBFF não resistiu e a trocação pela primeira vitória começou. Os Deuses resolveram manter o costume e anotaram mais um Booyah com facilidade, o quinto até aqui na temporada – há limite?


Queda 2 – Kalahari

BOOYAH: 00 Nation (20 pontos)
MVP: Yago e Trap (4 abates)

Kalahari já não é mais o mapa mais quente do Free Fire, ao menos não quando o assunto é trocação inicial. Os times andam se estudando mais e os primeiros wipes vieram somente aos 10 minutos, quando Fluxo e BD Vasco foram vítimas de Real e Team Liquid – agressividade sendo punida?

00 Nation e B4 abriram caminho para a disputa pelo Booyah – além da GOD, que já não surpreende mais ninguém ao aparecer bem colocada nas quedas. As coisas pareciam bem encaminhadas para os Bastardos, mas foi a vez de One9 tirar a foice das costas e garantir um Booyah com resquícios de crueldade que coloca a equipe perto da zona de classificação – por mais que ainda seja cedo para pensar nisso. É?


Queda 3 – Bermuda

BOOYAH: Team Liquid (30 pontos)
MVP: Mts007 (6 abates)

Bermuda foi marcada por diversas trocações iniciais e até mesmo eliminações rápidas logo no segundo minuto de queda – eliminações que foram rapidamente revertidas com a nova mecânica de reviver. O primeiro squad wipe veio somente aos sete minutos, quando a Cavalaria usou o bom posicionamento na torre para mandar a Raposa pra casa, ou melhor, pro lobby.

E o primeiro squad wipe da Cavalaria serviu apenas para abrir caminho para um verdadeiro show. A equipe vinha devendo um pouco na temporada, mas Bermuda foi palco de um espetáculo: 18 abates e o Booyah, a maior pontuação em uma única queda da sétima temporada até aqui. As vítimas foram incontáveis: BD Vasco, LOUD, uma esperançosa NTX e um valente Real. Mas bem, estavam finalmente imparáveis.


Queda 4 – Purgatório

BOOYAH: BD Vasco (24 pontos)
MVP:
Hender (5 abates)

A zica do Booyah pegou a Cavalaria em cheio. Depois de uma apresentação brilhante na terceira queda, a equipe acabou sendo a primeira a dar adeus logo no início da segunda metade da rodada – os Deuses foram os algozes da Team Liquid.

A safe bugou? Segundo Samuca, em mais de três mil quedas narradas ele nunca havia presenciado algo assim: metade da zona segura não estava no mapa, literalmente – precisamos falar com os devs.

Quem não se importou muito foi o BD Vasco. O posicionamento privilegiado foi perfeito para acumular um caminhão de abates. TriploX, recém-revivido, bem que tentou marotar o Booyah, mas não era uma boa hora pra milagres.


Queda 5 – Kalahari

BOOYAH: Team Liquid (16 pontos)
MVP:
Rigby245 e Syaz (5 abates)

O primeiro squad wipe da queda escancarou ainda mais a crise na Miners. O Real perseguiu incansavelmente os experientes jogadores da Netshoes e conseguiram mandar os atuais lanternas – isolados, diga-se de passagem – para o lobby. Passou da hora de começar uma jornada de recuperação.

Além da primeira trocação, Kalahari seguiu seu ritmo calmo e as emoções ficaram guardadas para os momentos finais. Dessa vez sem precisar dar um show, a Cavalaria foi garantindo boas entradas nas zonas seguras e apenas esperou o Fluxo concluir sua matança. GOD Unidas e B4 ainda tentaram o Booyah, mas a Team Liquid estava completa e a dobradinha veio com facilidade.


Queda 6 – Bermuda

BOOYAH: Cruzeiro (19 pontos)
MVP:
Easy e Hender (4 abates)

Fluxo e Vivo Keyd abriram as trocações da última queda da noite. A Miners, querendo aproveitar a confusão para somar uns pontinhos, mandou os Guerreiros mais cedo pra casa e o Fluxo aplicou aquele já conhecido golpe de Judô, mirando a liderança.

A Cavalaria também não demorou a encerrar sua participação na rodada. Em uma noite de altos e baixos, a Team Liquid pontuou bem e deixou claro que tem potencial para muito mais – o que dá medo, admita.

O Cruzeiro se aproveitou de uma confusão entre tantos times que nem vou descrever todos aqui – tem hora que é difícil entender tudo o que acontece no Frifas. Bem posicionada, a Raposa apenas esperou seus adversários decidirem suas vidas e, com tranquilidade, superou o BD Vasco em uma trocação franca, digna de um final de segunda-feira.

Classificação

Com o fim da sexta rodada, a classificação ficou assim:

classificação-rodada-6

Confira o Boletim da primeira semana de LBFF 7 e todos os detalhes da primeira semana da Série B.


Com rodadas triplas transmitidas em tv aberta e fechada, a série A da LBFF 7 volta no próximo sábado, 19 de fevereiro, a partir das 13h (horário de Brasília). Acompanhe ao vivo no canal oficial de Esports no YouTube e nos perfis no TikTokFacebookInstagram e Twitter, siga a hashtag oficial #LBFF.

Categorias: Destaques, Free Fire, LBFF, Série A
Tags: , , , ,