leal-pain-lbff-5-2

“Sempre estivemos muito focados em busca do acesso à Série A”, diz Leal da paiN

Conversamos com Leal, da paiN Gaming, sobre a Série B, a pressão e outros fatores que determinantes para a volta da equipe para a elite.

Nunca se espera que um grande caia, que um Tradicional precise disputar uma Série B. Seu lugar de origem é a elite, e é lá que a torcida sempre quer ver o time. Mas no Free Fire as coisas são intensas demais durante as temporadas e ao menor deslize, uma grande equipe pode se ver frente à árdua tarefa de passar pela segunda divisão. É o caso da paiN Gaming, uma das organizações de esports mais populares do Brasil, que vem lutando durante toda a LBFF 6 para voltar pra casa.

O objetivo é um só: voltar para a Série A. Conversamos com Leal, da paiN Gaming, sobre as dificuldades da equipe na competição, a pressão por ser uma equipe de renome e outros fatores que podem ser determinantes para a tão aguardada volta da equipe para a elite.


Sabemos que a Série B não é nada fácil. Assim como as equipes que chegam na Série A como estreantes passam por um difícil processo de adaptação, as que chegam na Série B também. O meta é diferente, é comum vermos equipes mais agressivas, que depositam sua esperança nisso. Além disso, a paiN Gaming passou por mudanças entre os splits, outro fator que leva tempo para ser trabalhado: “Nossa maior dificuldade no início foi a adaptação do time e o entrosamento. O estilo de jogo é diferente, e na Série B são 36 equipes, o dobro da Série A – acho que isso é um grande diferencial”, diz Leal.

Está cada dia mais claro que o fator psicológico representa uma grande parcela do sucesso de uma equipe. Por ser uma das maiores organizações de esports do país, os Tradicionais chegaram na Série B com uma carga de responsabilidade maior. Segundo Leal, isso pouco influenciou na equipe, que sempre esteve concentrada no objetivo de voltar pra Série A: “Fazer parte de uma das maiores do país não trouxe pressão nenhuma. Desde o início, sempre estivemos muito focados em busca do acesso à Série A. Então foi zero a pressão sobre a equipe. Além disso, nosso psicólogo ajudou muito a gente. Avelinão, a Fera. Ele sempre buscava nos deixar mais calmos, dava conselhos e muito mais. Ele é Brabo!!”, comenta Leal.

Leal acredita que as equipes que chegam da Série A não carregam favoritismo. Talvez seja esperado mais deles, mas, ao menos no Free Fire, a Série B sabe ser impiedosa: “Acho que não tem nenhum favoritismo. Porém, é esperado mais deles por serem times mais experientes. Há várias equipes boas nesse split, não há uma que se destaque mais.”, diz. O craque dos Tradicionais complementa dizendo qual o maior adversário da paiN no caminho de volta: “Nós somos nossos maiores adversários”.

leal-pain-lbff-5
Leal, da paiN Gaming na LBFF 5 – Fotos: Bruno Alvares & Jéssica Liar

As expectativas para a Grande Final são imensas. Afinal, será a paiN capaz de conquistar o acesso direto? A equipe já está classificada e entra nos servidores nesta noite para a rodada decisiva, buscando uma melhor colocação para chegar na decisão com importantes pontos bônus. Segundo Leal, os Tradicionais ainda têm muito para mostrar: “Estamos muito focados e vamos com tudo para essa final. Vocês não viram nada ainda, o melhor está por vir!”

Para a torcida, um recado: “Peço que torçam bastante pela gente, não vamos decepcionar!” E tem recado pra fã especial também: “Queria mandar um beijo pra minha fã número Um, a Ananda.” Finaliza Leal.

Acompanhe a LBFF 6

A Série B da LBFF 6 volta nesta quinta-feira, dia 21 de outubro, a partir das 18h (horário de Brasília) para sua rodada decisiva. A Grande Final acontece no sábado, dia 23 de outubro, a partir das 13h (horário de Brasília). Você pode acompanhar as transmissões simultâneas no YouTubeBOOYAH e também no Facebook.

Agora os fãs podem acompanhar a LBFF pelo perfil no TikTok, além dos perfis no FacebookInstagram Twitter. Clique aqui para acessar as fotos oficiais da competição e, para mais novidades, siga a hashtag oficial #LBFF no Twitter.

Free Fire pode ser baixado pela App Store e Google PlayStore.

Categorias: Destaques, Free Fire, LBFF, Série B
Tags: