memgod-furia

O que esperar da última semana da fase de grupos da LBFF 6

A última semana da fase de grupos da LBFF 6 promete. Confira as equipes que brigam pela classificação e as que sonham em fugir do rebaixamento.

O momento decisivo finalmente chegou. Podemos afirmar que três vagas ainda estão disponíveis para a Grande Final e oito equipes seguem na luta. Além disso, a briga contra o rebaixamento promete ser intensa. Foram sete semanas de competição, sete semanas de tirar o fôlego – confira o que esperar da última semana da fase de grupos da LBFF 6.

A Los corre Grandes riscos?

gus-los-grandes
Gus, da Los Grandes – Imagem: Bruno Alvares & Jéssica Liar

A temida Onda Laranja não vem em boa fase na competição. A Los Grandes não passa dos 50 pontos em um único dia desde a sétima rodada, muito tempo para quem investiu tanto na temporada e sonha com o título. A 10ª posição na tabela não é nada confortável: a vantagem de apenas 41 pontos sobre a AmazonCripz, primeira equipe fora da zona de classificação, pode ser tirada em um deslize, que é melhor não acontecer.

Os resultados em Kalahari são bons. O mapa mais quente do Free Fire é onde a Los Grandes garantiu 41,7% dos seus pontos e três dos seus cinco Booyahs. Bermuda e Purgatório podem melhorar, mas o time parece insistir nas calls de Shipyard e Moathouse, que não vêm sendo as melhores. Resta saber como a equipe chegará para esse último fim de semana: se eles repetirem os últimos desempenhos, correm um sério risco de ficar de fora da Grande Final e brigar pela permanência no temido Grupo de Acesso.

Meta e Team Coda Solid precisam abrir o olho

lost-21-meta-gaming
Lost 21, da Meta Gaming – Imagem: Bruno Alvares & Jéssica Liar

Se a Los Grandes não está nada confortável e ainda carrega uma leve vantagem, imagine Meta Gaming e Team Coda Solid. A Meta Gaming começou a competição com tudo, em uma rodada onde somou 94 pontos – marca que só foi superada na última semana pelo Fluxo. Depois disso, o time não se encontrou mais na competição e atualmente está em uma preocupante 11ª colocação, com uma vantagem praticamente inexistente sobre a AmazonCripz, que vem pro tudo ou nada nas rodadas decisivas. A Meta ficou abaixo dos 40 pontos em quatro das últimas cinco rodadas que disputou e, se não mudarem o estilo de jogo nessa reta final ou continuarem caindo tão cedo nas quedas, podem dar adeus ao sonho de mais uma final.

A Team Coda Solid também não tem motivos para dormir tranquila a noite. A terceira pior equipe em Purgatório sabe onde precisa melhorar, mas ficar abaixo dos 30 pontos nas últimas três rodadas disputadas mostra que eles não estão no caminho certo. A TCS teve um bom início e se estabilizou na metade do campeonato, mas as últimas rodadas vêm sendo sofríveis e VitinXP parece ser capaz de salvar a equipe de um desastre. A mentalidade da equipe na próxima rodada provavelmente definirá seu futuro.

A ascensão da AmazonCripz

Depois de um início preocupante, os estreantes amazonenses definitivamente se encontraram na competição, mesmo que a 12ª rodada não tenha sido das melhores. Com um notável equilíbrio entre os mapas, a AmazonCripz chega na última semana com força total para brigar pela vaga e traz um histórico favorável: nas últimas seis rodadas, conseguiu superar a marca de 40 pontos cinco vezes. Ao lado do Real e-Sports, é a equipe com a menor quantidade de Booyah da temporada, apenas um, e não mandam muito bem quando o assunto é abates, mas os pontos por colocação podem ser decisivos na tão sonhada vaga.

Seria possível um milagre Furioso?

Não precisamos mais falar do início desastroso da FURIA na competição, já é conversa batida. Mas o que os Panteras vêm fazendo ao longo das últimas cinco rodadas é notável. A recuperação da equipe precisa ser aplaudida, e sonhar com uma milagrosa classificação, que entraria para os cânones do Free Fire, é possível, permitido e estimulado. Apenas 31 pontos separam a FURIA da zona de classificação e, depois daquela rodada de 72 pontos, sabemos que isso não está muito longe de ser possível. Memgod e sua turma serão capazes de tal feito?

Um imbróglio contra o rebaixamento

bonde-lbff-6
Bonde e a briga contra o rebaixamento – Imagem: Bruno Alvares & Jéssica Liar

Bonde, FURIA, Real e-Sports e TSM FTX. Quatro equipes, um sonho: fugir do rebaixamento para a Série B. A equipe de Level Up liderou as rodadas iniciais, mas depois amargou desempenhos ruins e, hoje, briga contra o rebaixamento. O elenco é de um favorito ao título, já o Frifas não parece estar muito em dia – ou seriam conflitos internos? Bom, deixemos os bastidores pra lá.

Depois do fim da parceria com o Santos, o Real e-Sports não anda nada bem. A pior equipe em Purgatório, mapa onde somou apenas 99 pontos, está a apenas um ponto do rebaixamento direto e precisa entrar pro tudo ou nada nesta última semana. A TSM FTX é sua adversária direta. A equipe, de renome internacional, estreou agora no Free Fire com um elenco experiente, aquele ex-Black Dragons, mas não se adaptou ao novo meta e a força da Série A. Não dá pra fazer muitos palpites nessa região da tabela, é tudo muito imprevisível. Mas dá pra garantir que as disputas mais intensas vão sair daqui.

E a Xisde, tem chances?

Acolhida pela comunidade, a Xisde não se encontrou na competição. A situação não poderia ser pior: 38 pontos de distância para o Real e-Sports, primeira equipe fora da zona de rebaixamento. Se considerarmos que o melhor desempenho da estreante foi uma rodada com 51 pontos, percebemos o quão difícil será a missão. Mas, é Free Fire. Tudo pode acontecer e não seria surpresa nenhuma mais um milagre na Série A.

Acompanhe a LBFF 6

As rodadas são transmitidas ao vivo e você pode acompanhar as transmissões no YouTubeBOOYAH e também no Facebook.

Agora os fãs podem acompanhar a LBFF pelo perfil no TikTok, além dos perfis no FacebookInstagram Twitter. Clique aqui para acessar as fotos oficiais da competição e, para mais novidades, siga a hashtag oficial #LBFF no Twitter.

Free Fire pode ser baixado pela App Store e Google PlayStore.

Categorias: Destaques, Free Fire, LBFF, Série A
Tags: , , , , ,