Black Dragons

LBFF em números – A volta da Black Dragons

Depois de um duro golpe na LBFF 4, a Black Dragons conseguiu um belo retorno para a elite do Free Fire. Veja os detalhes da campanha.

A LBFF 6 está chegando, e nada mais justo do que falar das equipes que se classificaram recentemente para a elite do Free Fire. Ou equipes que estão voltando, como é o caso da Black Dragons que, após ser rebaixada na LBFF 4, conseguiu o acesso de volta dominando a dura Série B.

Agora, confira alguns detalhes sobre a jornada de recuperação de uma clássica equipe do cenário de esports nacional.

A queda

03 de abril. Um dia trágico para um das organizações mais antigas no cenário nacional. É interessante contar um pouco da história da Black Dragons antes de continuarmos falando de LBFF.

A equipe é mais velha que muitos de vocês, tropinha! Fundada em 1997 por Denis Vidigal, conhecido como Pings na franquia Quake, a BD era apenas um hobby de um grupo de amigos em uma época que nem existiam esports no Brasil. Anos depois, em 2007, veio a primeira participação em um campeonato mundial, e em 2015, com a entrada em Rainbow Six Siege, a organização começou a se destacar e crescer no cenário nacional.

A chegada no Free Fire aconteceu em abril de 2019 e o título mais expressivo da equipe foi a C.O.P.A. Free Fire em 2020.

Desde então, a equipe pouco se destacou no cenário nacional e, depois de uma campanha irregular na LBFF 4, foi obrigada a disputar o Grupo de Acesso, que culminaria em um duro golpe.

O desempenho no Grupo de Acesso não foi ruim, mas também não foi o suficiente. Com 82 pontos, as prematuras eliminações na primeira e quarta quedas culminaram no rebaixamento para a Série B. Com 82 pontos, a Black Dragons ficou apenas a três pontos da Los Grandes, quarta colocada, que conseguiu um desempenho incrível nas três últimas quedas do dia.

Reestruturação e Série B

Do elenco rebaixado, apenas Nappon continuou na equipe, com a missão de guiar a Black Dragons pelo caminho de volta para a elite do Free Fire. Os outros jogadores assinaram com times da Série A e a chegada de Broco, VinniXL e Bob7 chegaram para a dura missão de passar pela Série B.

Como esperado, a BD dominou completamente a primeira fase da competição. Somando 89 pontos, conseguiu uma boa vantagem de 12 pontos sobre a Civis, segunda colocada. No entanto, a segunda fase foi marcada por alguns tropeços que deixaram a equipe apenas na sexta colocação e trouxeram dúvidas para a torcida: seria a Black Dragons capaz de voltar para a elite?

Mas a classificação veio e, dessa vez, sem precisar do duro Grupo de Acesso. Mesmo com poucos pontos de bonificação conquistados na fase de grupos, conseguiram chegar aos 87 pontos e superar a Alt Gamers no critério de desempate.

https://twitter.com/blackdragonsBR/status/1419679798318751744

Agora, são tempos de transferências. Ainda não sabemos se a equipe trará algum nome de peso para a campanha na Série A – só nos resta esperar.

Por fim, a LBFF 6 está chegando. No próximo dia 28 de agosto começam as disputas de mais um split que promete ser tão bom, ou até melhor, que a quinta temporada. Como você já sabe, as transmissões acontecem sempre ao vivo nos canais oficiais do Free Fire no YouTube e na Booyah!, plataforma de streaming da Garena.

E pra não perder nada, fique sempre de olho nas redes sociais oficiais do Free Fire no Facebook, Instagram e Twitter.

Categorias: Destaques, Free Fire, LBFF