Meta-LBFF

Booyah! – Uma breve análise do meta competitivo da LBFF 5

Você sabe o que é meta? Conhece o meta competitivo? Agora, vamos analisar o meta da LBFF e ver como ele impactou o resultado da competição.

Basicamente, meta é como o jogo irá se comportar. Ele é definido de acordo com alguns fatores do jogo e baseado nas mudanças que ocorrem ao longo do tempo. Em jogos competitivos, essas mudanças acontecem com o objetivo de se encontrar um equilíbrio. No Free Fire, o meta é definido principalmente em competições, onde os jogadores testam novidades e o público leva para as partidas.

Durante a LBFF 5, vimos certos fatores influenciando diretamente o andamento das partidas. Os grandes destaques são os metas de armamento e posicionamento – iremos nos concentrar neles.

O nascimento de um meta

Essencialmente, o meta surge após algumas atualizações dentro do jogo. Logo após cada atualização, jogadores profissionais ou de ranks elevados costumam analisar o que é mais viável. Atualmente, o jogo segue um meta mais agressivo e com muitos combates a curte distância.

Enquanto isso pode ser considerado um benefício para os jogadores, as partidas se tornam tão aceleradas que dificulta a vida do telespectador, que muitas vezes não consegue acompanhar o que está acontecendo. Com isso em mente, é comum que, ao fim de cada etapa competitivo, uma grande atualização chegue ao jogo e, com ela, um novo meta.

Esse é o processo padrão de todo grande jogo competitivo. Novidades são necessárias para que o jogo não fique tedioso e perca sua base de jogadores. Além disso, um novo meta exige que os jogadores tenham períodos de adaptação e pode atrair novos – ou velhos – usuários.

O meta competitivo da LBFF 5

Na LBFF 5, o uso de armas de curto alcance e granadas ficou bem escancarado. A Bau Bau, que chegou a ficar de fora de uma rodada da LBFF, foi uma das armas que mais proporcionou highlights. Ainda assim, as granadas, sejam as comuns ou no famoso Lança, brilharam durante toda a competição e definiram partidas.

Ainda em partidas oficiais, é comum vermos as equipes jogando com um trio e um quarto jogador afastado, fazendo um trabalho de reconhecimento – função conhecida como Lurker. O termo define o jogador que sonda um espaço em busca de informações. Normalmente, esse jogador utiliza armas de maior alcance – que pode variar dependendo da estratégia da equipe.

Outro detalhe importante no metal atual é a pressão por regiões protegidas, como casas, highgrounds e o entorno da área segura (safe). Muitas equipes buscam esses locais e, por isso, acabam criando zonas de conflito com belas trocações. Isso vem tornando o uso de granadas bem forte: ao ver uma casa repleta de inimigos, as equipes começam o ataque na tentativa de eliminar qualquer um que esteja na região.

Por fim, as espingardas estão se tornando mais fortes e viáveis com o tempo. Confrontos de curta distância ou em lugares apertados não dão margem para mirar ou dar tiros em sequência. Assim, as espingardas vêm se popularizando, ao menos como arma secundária. Diversos jogadores estão se destacando por utilizar as armas do tipo.

O meta nas partidas casuais

Por mais que o meta seja bem definido no cenário competitivo, nas partidas casuais ele nunca é uma regra. Outros diversos fatores influenciam as milhares de partidas, como a preferência por uma determinada arma, o nível dos jogadores e até mesmo os equipamentos encontrados.

Ao observar o cenário competitivo, vemos jogos estudados e mais lentos. Por isso é comum vermos tantos jogadores vivos no final de cada queda, algo que não é comum em partidas casuais, onde os jogadores costumam cair em lugares mais movimentados e não evitam confrontos iniciais que podem prejudicar a equipe.

Ainda assim, as partidas casuais contam com diversos fatores competitivos. Um belo exemplo disso é o meta de granadas, que muitos jogadores levam para suas partidas devido à sua eficácia. Chegou a hora de aguardar uma próxima grande atualização para ver como o meta irá se adaptar e quais jogadores lidarão melhor com o cenário.


A grande final da LBFF está chegando. No próximo sábado, dia 24 de julho, a partir das 13h (horário de Brasília) você poderá acompanhar as partidas que definem o grande campeão da temporada ao vivo, no canal oficial do Free Fire no YouTube e na BOOYAH!, plataforma de streaming da Garena.

Acompanhe as redes sociais da Garena no FacebookInstagram e Twitter

Categorias: Destaques, Free Fire, LBFF
Tags: