Continental Series

#Memórias: o disputado Continental Series – América

A Continental Series foi palco de uma polêmica sobre critério de desempate e levantou debates a respeito. Confira os detalhes do campeonato.

2020 foi um ano marcado pela pandemia de Covid-19, que também prejudicou competições internacionais de e-Sports. Um claro exemplo disso é a ausência de campeonatos como a World Series, que foi substituído pela Continental Series, já que é inviável realizar um campeonato mundial de forma totalmente online. Mas o ano também ficou marcado pelo empate mais polêmico do Free Fire.

O #Memórias traz uma retrospectiva dos campeonatos mais importantes que já aconteceram no battle royale. É uma forma de tornar a espera pelo grande mundial mais fácil, já que a ansiedade tá grande por aqui. Hoje é dia de relembrar o famoso empate da Continental Series – América.

Formato e premiação

Disputada de forma completamente online entre os dias 21 e 28 de novembro de 2020, a Continental Series: América teve a participação de 20 times, sendo 10 brasileiros e 10 da FFL Latinoamerica. Dessa forma, houve a disputa de uma fase play-in com 12 equipes, onde as 4 melhores após 6 quedas se classificariam para a grande final.

A distribuição de pontos já se aproximava do que vemos hoje na LBFF. Sendo assim, as pontuações por classificação vão de zero a 20 e cada abate vale dois pontos. Por fim, a premiação da Free Fire Continental Series 2020: Americas impressionou: foram US$ 300 mil, onde o grande campeão levaria a quantia de US$ 80 mil.

Play-ins

Disputado no dia 21 de novembro, o play-in teve domínio total do Cruzeiro e dos times brasileiros. A Raposa teve um desempenho impressionante e somou 173 pontos com 2 BOOYAHs e 46 abates. O destaque fica por conta do desempenho na quarta queda, onde a equipe azul-celeste anotou, além do BOOYAH, nada menos que 18 abates.

Flamengo, Santos e RED Canids completaram os classificados da etapa. Assim, as quatro equipes classificadas para a final foram brasileiras, mostrando mais uma vez o domínio do país no Free Fire.

Resultado play-ins
Resultado final da fase Play-In da FF Continental Series – Américas

A disputada final da Continental Series: Américas

A final mostrou mais uma vez o domínio brasileiro no cenário sul-americano. Nas primeiras quedas, Santos, SS-eSports e Flamengo dominaram a grande final. Mas a Team Liquid fez 3 quedas impecáveis em sequência e assumiu a liderança com vantagem para a última rodada.

Mas a última queda reservava uma grande surpresa e até levantou um debate posterior. Assim como nas outras competições de Free Fire, é relativamente comum que a diferença de pontos entre os primeiros colocados seja pequena e que o título seja definido por poucos pontos. Mas na Continental Series isso foi elevado à um nível provavelmente jamais visto.

Resultado Final da Continental Series
Resultado da grande final da Continental Series – Américas

A equipe do Santos fez uma última queda dos sonhos, conseguindo o BOOYAH e 14 abates. O que os deixou com 151 pontos e empatados na liderança com a Team Liquid, que tinha a mesmo quantidade de BOOYAH e 2 abates a menos. Mas o critério de desempate da competição dava vantagem para a equipe que tivesse conquistado mais pontos por posição no decorrer do dia e, nesse critério, a Team Liquid se saiu melhor e foi a grande campeã.

Team Liquid - Campeã da Continental Series
Team Liquid

Além disso, “LukasTD” foi o grande MVP da competição, com 13 abates. Com o resultado, a Team Liquid conquistou a premiação de US$ 80 mil, Santos e SS e-Sports ficaram com US$ 50 e 30 mil cada.

LukasTD - MVP da Continental Series
LukasTD – MVP da FFCS Americas

Por fim, hoje o critério de desempate mudou em algumas competições. Na LBFF é adotado o número de BOOYAHs para definir o vencedor.

O mundial está chegando! No dias 28 de maio acontecerá o play-in que definirá três classificados para a grande final, que acontece no dia 30. A competição será transmitida ao vivo nos canais oficiais do Free Fire no YouTube e na BOOYAH!, plataforma oficial da Garena.

Categorias: Destaques, Free Fire, Memórias