FLUXO LBFF 4

#TrajetóriaLBFF – Chegou a hora de seguir o Fluxo

Contar a história do Fluxo é contar a história de Nobru e Cerol. Conheca um pouco mais sobre o time que melhor representa a comunidade.

Antes de mais nada, contar a história do Fluxo – que trazemos agora no  ‘#TrajetóriaLBFF’ – é contar a história de Bruno “Nobru” Goes e Lucio “Cerol” dos Santos. Companheiros de longa data, ambos têm origem humilde. Juntos criaram o Fluxo, que sempre buscou trazer a língua da comunidade para o Free fire.

Conheça um pouco da história dos dois astros do Free Fire, da infância humilde para o mundo.

Nobru e Cerol, criadores do Fluxo
Bruno Goes, o Nobru

Vindo da comunidade do Jardim Novo Oriente, em São Paulo, Nobru tinha o sonho de ser jogador de futebol pelo Corinthians. Mas foi no Free Fire, com um time chamado Bando de Loucos, que Nobru chamou a atenção do Timão. Nele, Nobru conquistou resultados expressivos em 2019 e o Corinthians resolveu entrar de vez nos e-Sports, contratando os jogadores antes das etapas finais da Pro League.

FLUXO NOBRU
Nobru – A conquista do Mundial e o MVP pelo Corinthians

Tanto esforço e dedicação trouxeram resultados: com a camisa do timão, conquistou o título da Pro League e do Mundial de Free Fire 2019, onde foi eleito MVP do campeonato. Além disso, sucesso nas plataformas de stream, YouTube e Twitch, mais de 9 milhões de seguidores no Instagram e a alcunha de estrela mundial de Free Fire.

Lucio dos Santos Silva, o Cerol

Criado na periferia carioca, Cerol também teve uma infância humilde. Após perder tudo, se arriscou no Free Fire e, com o apoio de sua noiva, começou as lives.
No início não possuía equipamentos de qualidade para as transmissões. A reviravolta aconteceu quando uma inscrita o presenteou com os equipamentos que precisava. Assim, ele agarrou a oportunidade e escreveu sua história, sendo eleito o melhor streamer brasileiro em 2019.

A saída do Corinthians e o nascimento do Fluxo Gaming

Eventualmente chegou a hora de dar adeus à camisa do Timão. Após a saída, Nobru e Cerol decidiram criar uma nova organização: o Fluxo Esports.

Assim, nascia o time que quer se aproximar das periferias. Segundo os jogadores, nenhuma organização de Free Fire falava a língua da comunidade, a língua dos torcedores. Acima de tudo, querem mostrar que é possível ser competitivo e ainda inspirar a comunidade, mostrando a todos os jovens que podem acreditar em seus sonhos, independente de onde se comece.

Com equipe completa – treinador, analistas e psicólogos – a organização logo anunciou os jogadores que defenderiam o time. “JapaBKR” – eleito melhor jogador do país no Prêmio eSports Brasil 2020, Felipe “F4k”, Carlos “Syaz” e Juan “Godkill”, esse era o Fluxo.

A estreia na Série A da LBFF foi possível após comprarem a vaga aberta pelo time do Santos, que havia fechado pareceria com a Real eSports.

LBFF 4

Com um elenco novo e sem muita experiência no competitivo, o time sentiu a pressão inicial do campeonato. Segundo o técnico K9, era desafiador trabalhar com três jogadores novatos no campeonato. Mas a mescla com dois atletas mais experimentes – Nobru e JapaBKR – ajudou a equilibrar a equipe, inclusive inspirando os novatos a ter mais vontade de vencer.

Fluxo na LBFF 4

Logo o time se encontrou no campeonato. Com o entrosamento, veio a liderança em BOOYAH!’s s da competição – foram 10 ao todo. Além disso, o time lidera em pontos por colocação e é o quarto com maior número de abates, mostrando sua consistência.

Como resultado, terminaram a primeira fase com a vice-liderança, perdendo a primeira colocação apenas na ultima rodada para o Santos. Para a final, figuram entre os favoritos, com grandes chances de conquistar o título.

E você, acha que vai dar Fluxo?

Como assistir a LBFF 4

As finais da LBFF 4 acontecem no próximo dia 20/03, às 13h. Acompanhe ao vivo na Loading e nos canais oficiais do Free Fire no YouTube e na BOOYAH!.

Categorias: Destaques, Free Fire, Trajetórias
Tags: ,