Cruzeiro faz dobradinha em Kalahari e se garante no G-12

Com desempenho consistente e agressivo, a Raposa sai do marasmo apresentado por outras equipes e garante sua vaga nas finais da LBFF 4

Com desempenho consistente e agressivo, a equipe mineira sai do marasmo apresentado por outras equipes e garante sua vaga nas finais da LBFF 4. Briga contra o rebaixamento também segue forte

As rodadas derradeiras da Liga Brasileira de Free Fire são cercadas de pressão e muitas reviravoltas. Com todos esses ingredientes, as equipes que adotarem a melhor estratégia e mostrarem mais equilíbrio emocional, se darão bem e vão se destacar perante seus adversários — e esse foi o caso do Cruzeiro, time com mais BOOYAHs na 17ª rodada.

Os mineiros apresentaram um Free Fire bem agressivo e souberam utilizar sua melhor condição nas duas quedas em Kalahari para somar bons pontos na luta pelo G-12. Com apenas mais uma rodada para ser disputada, os mineiros fazem parte do seleto grupo de times já garantidos nas fases finais.

Apesar dos dois BOOYAHs do Cruzeiro, o time que melhor pontuou no domingo de LBFF 4 foi o Santos, com 76 tentos, sendo 36 deles oriundos de abates. A GOD completou o TOP 3 ficando em segundo lugar, anotando 70 pontos.

Veja abaixo um resumo sobre as quedas de hoje:

Queda 1 – Purgatório

BOOYAH: GOD (+21 pontos)

A briga pelo G-12 é uma das mais importantes dessa rodada e, logo no começo, uma postulante a esse seleto grupo de equipes se deu muito mal. A INTZ caiu muito cedo depois de enfrentar, na sequência, Fluxo e LOUD, que levaram dois jogadores cada.

Mas o grande destaque dessa primeira queda do domingo foi Arruda, nova contratação a GOD. O jogador somou quatro abates logo em sua estreia, sendo duas dessas kills decisivas para o BOOYAH da GOD, que somou 21 pontos.

As jogadas finais, aliás, foram feitas em cima do Santos e da Pain, com o uso exemplar de uma katana.

Queda 2 – Kalahari

BOOYAH: Cruzeiro (+ 23 pontos)

No mapa mais quente e agitado do Free Fire, tudo indicava que a GOD poderia conseguir sua dobradinha já na segunda queda do dia, mas o Cruzeiro mostrou que não seria bem assim e cravou um de seus melhores BOOYAH na LBFF 4 até o momento, o oitavo até agora.

Com muitas trocas durante a partida, os times foram ficando desfalcados e isso privilegiou o bom momento da Raposa, que permaneceu inteira até o final da queda em Kalahari. No confronto final contra a GOD, mesmo com um posicionamento pior, a precisão dos cruzeirenses foi decisiva para a obtenção da vitória.

Queda 3 – Bermuda

BOOYAH: Pain Gaming (+15)

Com dificuldades ao longo da LBFF 4, a Pain Gaming, por vezes, consegue se destacar com bons posicionamentos, mesmo com um estilo de jogo que não é muito a sua característica nas últimas competições.

Os Tradicionais conseguiram mais um BOOYAH na LBFF 4 com pouquíssimos abates — 3, para ser exato. Sendo que dois deles foram conseguidos ao final da queda, para eliminar jogadores de Santos e LOUD.

Entretanto, o grande time dessa queda foi o Santos. Comandado por Ruan, que marcou 8 kills, o Peixe anotou 21 pontos e se aproximou da liderança.

Queda 4 – Purgatório

BOOYAH: Team Liquid (+ 19 pontos)

Com estratégia parecida com a da Pain Gaming, a Team Liquid conseguiu mais um BOOYAH na LBFF 4. A cavalaria optou por rotacionar mais e adotar uma postura mais comedida nos confrontos, fazendo estocadas pontuais mais ao final da queda em Purgatório.

O confronto final aconteceu contra a LOUD, que foi wipada com absoluta solidez e agressividade da Liquid, que soube a hora certa de atacar, sobretudo por seu melhor posicionamento.

Queda 5 – Kalahari

BOOYAH: Cruzeiro (+ 22 pontos)

Em Kalahari não tem como ser morno. No deserto quente, os times gostam de ir para cima e assim foi, com o segundo BOOYAH do Cruzeiro no dia, o segundo justamente em Kalahari.

Com uma postura bem parecida com a da primeira passagem do dia pelo mapa, o Cruzeiro soube bem como lidar com as dificuldades e manteve sua postura mais agressiva, já que, prestes a garantir uma boa posição no G-12, estava bem mais relaxado.

No confronto final, contra Santos e Meta Gaming, uma boa participação de Nativa, mesmo em posicionamento adverso, foi decisivo para os abates conclusivos da queda.

Queda 6 – Bermuda

BOOYAH: B4 (+13 pontos)

A segunda queda em Bermuda foi bem equilibrada, uma das mais disputadas até o momento na LBFF 4. O BOOYAh da B4 foi o que teve menos pontos no dia e um dos mais “fracos” do certame, com apenas 13 tentos e somente UM abate.

O mais curioso, porém, foi como a pontuação das demais equipes ficou. Além da B4, que só pontuou bem por causa do BOOYAH, tivemos a Meta e a LOUD com 15, Pain, com 13 e Santos e SS com 12.

A jogada final da queda foi emblemática. Syaz, do Fluxo estava sozinho contra todo o time da Meta Gaming, que estava completo. O jogador eliminou três jogadores e deixou o caminho aberto para a B4 apenas finalizar o trabalho, já que o próprio Syaz acabou eliminado na troca de balas com a Meta.

A próxima rodada da LBFF 4 acontece segunda (15), com as quedas dos grupos C e B. Acompanhe ao vivo na Loading e nos canais oficiais do Free Fire no YouTube e na BOOYAH!.

Categorias: Destaques, Free Fire, LBFF
Tags: , ,